A cada três segundos, um idoso desenvolve algum tipo de demência no mundo

A cada três segundos, um idoso desenvolve algum tipo de demência no mundo

Destaques / Highlights

DADOS ESTATÍSTICOS

  • A cada 3 segundos uma pessoa desenvolve demência no mundo. Em 2018, espera-se cerca 10 milhões de novos casos de demência.
  • Em 2018, estima-se que cerca de 50 milhões de pessoas vivem com demência no mundo, e isso deverá aumentar para 152 milhões em 2050 se estratégias efetivas de redução de risco não forem implementadas em todo o mundo.
  • A maioria das pessoas com demência vive em países de baixa e média renda e o número em algumas regiões deverá aumentar em cinco vezes até 2050. Espera-se que o número de pessoas que vivem com demência dobre em países de alta renda.
  • O custo global da demência tornará esta, em 2018, uma doença de trilhões de dólares e já excede o valor de mercado das maiores empresas do mundo, incluindo Google, Exxon e Apple.

PREVENÇÃO E DIAGNÓSTICO

  • O diagnóstico de demência é feito muito tarde. O diagnóstico precoce é importante para garantir que as pessoas que vivem com demência e seus parceiros de cuidados possam viver da melhor forma possível por mais tempo e ter acesso ao suporte de que precisam.
  • Apenas um em cada dez indivíduos recebe um diagnóstico de demência em países de baixa e média renda e menos de um em cada dois indivíduos são diagnosticados em países de alta renda. Mais pessoas que vivem com demência precisam ter acesso a um médico que possa fornecer um diagnóstico e ajudar a planejar o apoio necessário.
  • A prevenção e o diagnóstico precoce da demência podem economizar dinheiro dos governos, reduzindo o alto custo das intervenções de emergência e de saúde evitáveis, melhorando os cuidados e aumentando a eficácia dos serviços de assistência social, comunitária e outros.
  • Os governos têm a oportunidade e a responsabilidade de aumentar drasticamente a conscientização, a detecção e o diagnóstico da demência, atendendo aos objetivos do Plano de Ação Global 2017-2025 da Organização Mundial de Saúde (OMS) sobre a Demência.
  • O diagnóstico precoce tem o poder de mudar a percepção da demência, ao demonstrar que se pode ter uma vida boa tanto quanto possível, desde que se tenha um adequado suporte, respeito e acesso a serviços.
  • Os indivíduos com diagnóstico de demência mais cedo têm uma oportunidade única de participar de pesquisas sobre demência, que podem identificar novos tratamentos, ajudar a encontrar uma cura ou melhorar os cuidados.

As ações preparadas pela ABRAz para o Dia Mundial da Doença de Alzheimer juntamente com as 24 Regionais em todo o Brasil têm o objetivo de levar ao público esclarecimento sobre a doença, a importância do diagnóstico precoce e de propagar a Associação como fonte de informação e de apoio aos familiares, cuidadores e profissionais de saúde que atendem pessoas com Alzheimer e outras demências.

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *