Sintomas depressivos e demências

O aumento da população idosa e o grande número de idosos com demência é fato incontestável, atualmente.
Além do prejuízo da memória, os sintomas neuropsiquiátricos ou comportamentais são muito frequentes nesses casos. São eles: apatia, depressão, ansiedade, agitação, agressividade, delírios e alucinações.

A depressão é frequente em idosos em geral, como doença única ou comorbidade. Sintomas depressivos acontecem só ou associados a doenças clínicas como cardiovasculares, cérebro vasculares e às demências: alterações do sono e do apetite, cansaço, desinteresse, dificuldades de concentração, perda do prazer, isolamento social, sentimentos de inutilidade e de culpa, pensamentos de morte e de suicídio.

Sintomas psicológicos clássicos (conhecidos popularmente como tristeza e mal humor), podem não estar presentes ou não serem reconhecidos pelo doente e sim por aqueles que com eles convivem e observam seu comportamento. É comum que deprimidos idosos tenham queixas físicas menos consistentes.

Pessoas com quadros demenciais podem ter sintomas depressivos como os relatados acima tanto no curso da doença como no seu início ou mesmo antecedendo o processo.
É importante estar alerta e, ao observar isso em pessoas próximas, buscar profissional para o diagnóstico correto e os tratamentos necessários, sejam eles não farmacológicos ou farmacológicos.

Rita Cecilia R. Ferreira

Médica psiquiatra do PROTER – PROGRAMA de TERCEIRA IDADE do IPq- HC FMUSP

Bibliografia
Psiquiatria Geriátrica- Ivan Aprahamian, Marina Maria Biella, Joaquim Cerejeira, Tania Toledo Ferraz Alves- 1. Ed- rio de Janeiro: Grupo Editorial Nacional,9019
Manual de Psiquiatria Geriátrica- Mugdha E. Tahakur, Dan G Blazer,David C. Steffens-1 Ed. São Paulo: A.C. Farmaceutica, 2015
Lyketsos CG, Carrilli MC, Ryan JM, et. Al- Neuropsychiatric Symptoms in Alzheimer Disease. Alzheimer Dement, 2011

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *