Projeto Sin@pses

Em iniciativa inédita e pioneira no Brasil, a ABRAz realizou durante o último trimestre de 2019 o Projeto Sin@pses, Curso de Capacitação em Demência exclusivo aos médicos e profissionais de saúde da rede de atenção básica de municípios de diferentes regiões do Brasil. Seu objetivo foi capacitar profissionais para a identificação e avaliação de pessoas com suspeita de demência, e posterior tratamento, seguindo os protocolos mundialmente aceitos e rigorosamente padronizados. E os resultados serviram para explorarmos e conhecermos melhor os agentes responsáveis nessa área, suas virtudes e deficiências, para abordagens cada vez mais eficazes ao propormos maneiras de implementar mais assertivamente educação continuada em demência.

Veja Fotos das Regionais

Em função do acelerado envelhecimento da população brasileira, fazendo com que em 2030 tenhamos mais idosos do que crianças com até 14 anos de idade, torna-se absolutamente necessário uma assistência compatível com essa demanda. Ao contrário do que muitos pensam, neurologistas, geriatras e psiquiatras não são, ou não deveriam ser, os maiores encarregados de prestar a atenção inicial e dar seguimento a aqueles que apresentam queixas ou já obtiveram o diagnóstico de algum distúrbio cognitivo. Para a maioria da população, os responsáveis são aqueles que se encontram presentes fazendo o atendimento básico, inicial e habitual pelas unidades de saúde referenciadas. Foi discutindo e propagando esse conceito, que a ABRAz desenvolveu o Projeto Sin@pses com apoio do Laboratório Sandoz, uma divisão da Novartis. Por estarmos presentes em extensa e profunda rede pelo Brasil, atuando em 20 Estados e no Distrito Federal através de suas Regionais e mais três em processo de abertura, e contando com 16 Sub-regionais e 81 Grupos de Apoio, temos uma oportunidade única para a execução de projetos sociais dessa natureza.Sendo essa característica uma das principais virtudes que fazem parte da associação desde a sua fundação em 1991. Nesse sentido, seguem alguns exemplos de programas similares implementados pela ABRAz: projeto de capacitação “O Envelhecimento e as Demências” realizado em todo o Brasil para profissionais da área em 2018; “Curso de Capacitação em Avaliação da Saúde da Pessoa Idosa na Atenção Primária” e “Curso de Atualização em Saúde da Pessoa Idosa Dependente Cuidada em Domicílio” realizados no Ceará em 2019, e “Curso de Cuidadores” anual pela ABRAz RJ. Sendo assim, nos utilizamos desse aprendizado e conhecimento prévio para a dedicação na elaboração do Projeto Sin@pses. No programa nos empenhamos em convidar pessoas que dominam amplamente o assunto para levar aos profissionais um melhor esclarecimento sobre a demência, contando com uma carga horária de 8 horas de atividades teórico-práticas em 5 Regionais da ABRAz: São Paulo, Bahia, Ceará, Minas Gerais e Distrito Federal. Os resultados desse projeto inovador encontram-se descritos abaixo:

  • Número de participantes:
  • 401

  • Número de participantes com dados sociodemográficos completos com os quais fizemos as análises que se seguem: 223
  • Resultados:
Dr. Jean Pierre Alencar - Presidente da ABRAz - Regional São Paulo; Dra Ana Luísa Rosas - Diretora Científica da ABRAz - Regional São Paulo e membros participantes do Projeto Sin@pses.

Dr. Jean Pierre Alencar, Eva Bettine – Coordenadora dos Grupos de Apoio da ABRAz e membros voluntários.

Dr. Jean Pierre Alencar - Presidente da ABRAz - Regional São Paulo; Dra Ana Luísa Rosas - Diretora Científica da ABRAz - Regional São Paulo e membros participantes do Projeto Sin@pses.

Dr. Jean Pierre Alencar – Presidente da ABRAz – Regional São Paulo; Dra Ana Luísa Rosas – Diretora Científica da ABRAz – Regional São Paulo e membros participantes do Projeto Sin@pses.

Praticamente dois terços da amostra foi formada por profissionais do sexo feminino com até 40 anos de idade, sendo 42,15% pertencentes ao Estado de São Paulo e 86,01% deles formado por médicos com pouco tempo de atuação em rede básica, tendo a maioria alguma especialização. Chamou a atenção para o tempo de formado reduzido dos médicos, tendo aproximadamente 50% deles com até 5 anos do término do curso de graduação, e com especialização em Medicina da Família e Comunidade ou clínicos gerais.

Houve uma impressão geral comum a todos aqueles que apresentaram o curso em salas repletas e com público atento e participativo: há uma demanda elevada de profissionais de saúde absolutamente interessada; e, em muitos locais, notou-se que foram realmente poucos os médicos que faziam o diagnóstico de Alzheimer e prescreviam uma das medicações disponíveis para retirada nas farmácias de dispensação, explicando assim, a elevada receptividade ao terem conhecimento do treinamento.

Concluímos com o curso que a imensa maioria ficou extremamente agradecida pela oportunidade de usufruírem de um programa cuidadosamente estruturado e ministrado por profissionais absolutamente qualificados. Dessa maneira, e procurando atender ao interesse e a necessidade, a ABRAz fará um Projeto Sin@apses para o ano de 2020 quatro vezes maior, com o intuito de atingirmos e capacitarmos mais aproximadamente 1.600 médicos e profissionais de saúde. Nossa abrangência envolverá praticamente todos os Estados do Brasil em 40 localidades, enaltecendo e tendo como respaldo a estrutura e a inteligência das Regionais da ABRAz. Será de uma responsabilidade muito maior, mas com a certeza de que seja a maneira mais adequada de enfrentarmos a elevada demanda que pacientes, familiares e cuidadores anseiam.

Por se tratar de um modelo inédito no território nacional, e imprescindível ao bem-estar da população, é fundamental que o Projeto Sin@pses seja cuidado e replicado, servindo de modelo no enfrentamento das demências.

grafico de idade

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *