Telessaúde: posso confiar nos atendimentos online?

Confiar requer conhecer. Só podemos confiar depois de conhecer minimamente do que se trata. A situação imposta pela pandemia do coronavírus não nos deu tempo para preparações. A Telessaúde não teve chance de ser vivida de forma leve e gradual pelas famílias do Brasil. No entanto, hoje se apresenta como solução para a continuidade da prestação do cuidado ao idoso com Doença de Alzheimer (DA) e sua rede de apoio.

A Telessáude é o uso das Tecnologias de Informação e Comunicação para a entrega do serviço de saúde de forma remota. Isso significa que o profissional estará em um lugar diferente do idoso e do cuidador. Existirá a distância física, mas com a continuidade dos atendimentos, através de contato telefônico e/ou videoconferência. No caso da família e do idoso que convive com a doença de Alzheimer, a Telessaúde garante a continuidade de elementos importantes, como a estruturação dessa nova rotina, a orientação ao cuidador, a estimulação motora e cognitiva, o acompanhamento médico, dentre outros.

A Telessaúde é uma aliada importante. Você precisa primeiramente confiar nos profissionais que atendem sua família e entender que a tecnologia é ponte, e não muro, para cuidar, a fim de que possamos passar juntos por esse momento difícil.

Para acessar vídeo sobre telessaúde, clique aqui. Para mais informações sobre o cuidado ao idoso e uso das tecnologias visite reab.me.

Ana Leite

Terapeuta Ocupacional; fundadora e criadora de Conteúdo da Rede de Comunicação Reab.me; empresária de Comunicação Digital e Desenvolvimento de Produtos; mestre em Design; especialista em Tecnologia Assistiva.

Revisão jornalística:
Voluntária Rebecca Melo DRT (1349/SE)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *