Como melhorar o sistema imunológico dos idosos com Demência

Muito tem se falado, nos meios de comunicação, para tornar nossos idosos menos vulneráveis às infecções virais, mas até o presente momento, não há qualquer evidência científica de imunização ou medidas preventivas eficazes.

Então o que temos? Iniciaremos falando da mudança do ciclo sono-vigília. Os horários de sono podem ser modificados nos idosos com Demência de Alzheimer, levando a mecanismos que diminuem o sistema imunológico.

Outra abordagem possível é sobre o consumo de vitaminas. Diretrizes atuais de prevenção de doenças cardiovasculares não recomendam suplementação vitamínica, apenas em situações especiais. No entanto, na alimentação balanceada com consumo de verduras, frutas e legumes, teremos a maioria das vitaminas necessárias (A, E, C, D) e minerais, como Zinco e Selênio.

Consumir os probióticos encontrados nos iogurtes e queijos aumenta a flora microbiana intestinal, melhorando a defesa imunológica. Devemos ter, ainda, atenção ao risco de desidratação, que afeta o transporte de nutrientes e oxigênio, diminuindo a resposta imunológica do organismo, bem como a produção de muco nas vias aéreas superiores – primeira barreira contra os vírus.

Devemos, portanto, fortalecer o sistema imune por meio de hábitos saudáveis na alimentação, exercícios, boas horas de sono, ingestão adequada e suficiente de água, vacinação e uma boa higienização das mãos.

Participe do Grupo Viva Bem UOL no Facebook: “Alzheimer: desmistificando os cuidados” (https://bit.ly/vivabemuol)

#abrazalzheimer #vivabemuol

Dr. Jean Pierre de Alencar | CRM 93616

Médico especialista em Geriatria pela SBGG [Sociedade Brasileira de Geriatria e Gerontologia]; Presidente da ABRAz [Associação Brasileira de Alzheimer – Regional São Paulo].

Revisão jornalística:
Voluntária Rebecca Melo DRT (1349/SE)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *